Ultimas

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

História da Paróquia de São Vicente Ferrer


A criação da Freguesia de São Vicente Férrer de Lavras, foi no dia 30 de agosto de 1813, desmembrada do Icó. Era filial da Freguesia de Nossa Senhora da Expectação. O patrimônio da Freguesia é de meia légua de terra do lado do Rio Salgado, em que fica situada a Matriz, pertencendo-lhe desde o Riacho da Pendência até a Caiçara.

Desmembram-se dela a Freguesia de São Raimundo Nonato de Várzea Alegre, de acordo com a Lei nº1.076, de 30 de novembro de 1863; parte da Freguesia de São Pedro do Crato, de acordo com a Lei nº 1.362, de 9 de novembro de 1870; a Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Umari, conforme a Lei nº 1.686, de 2 de setembro de 1875, que somente a 18 de agosto de 1882 foi executada canonicamente. Por fim, desmembrou-se grande parte da freguesia do Menino Jesus de Aurora, instituída por Ato do Bispo D. Joaquim José Vieira, de 27 de junho de 1893.

As vilas de Quitaiús e Mangabeira que pertencem ao município de Lavras constituem cada uma, paróquia independente. A primeira de Nossa Senhora do Rosário e a segunda de São Sebastião.
 

A Freguesia teve como primeiro vigário o reverendo Padre José Joaquim Xavier Sobreira, lavrense, filho do Capitão-Mor e Comandante Geral da Vila de São Vicente Férrer das Lavras, Francisco Xavier Ângelo e sua primeira mulher, Ana Rita de São José, irmão de pai e mãe do vigário coadjutor em Lavras, Padre Cosme Francisco Xavier Sobreira e Padre Francisco Xavier Gonçalves Sobreira.

De 1814 a 1823, foi vigário Colado, ajudado pelos pró-párocos Padre João Correia da Costa Sobreira, José Felipe da Cunha e Cosme Francisco Xavier Sobreira e Joaquim de Figueiredo Arnaud.

De 1824 a 1830, fica a frente da Freguesia de São Vicente Férrer, o Vigário encomendado, Padre Antônio José Ribeiro.

De 1830 a 1831, Padre Alexandre Francisco Cerbelon Verdeixa, Vigário encomendado (Batizou Fideralina Augusto Lima).

De 1831 a 1832, Padre Manoel Joaquim Aires do Nascimento, Vigário encomendado.
1832 a 1833, Padre André Joaquim Aires do Nascimento, Vigário encomendado.

De 1833 a 1834, Padre Manoel da Silva e Souza, Vigário encomendado.

De 1834 a 1846, Padre Antônio Marques de Castilho, Vigário Colado e Padre Bernardino Pereira da Silva Lima, pró-pároco.

Em 1846, Padre Ricardo Francisco de Lemos, Vigário encomendado.
De 1846 a 1863, Padre Luiz Antônio Marques da Silva Guimarães, Vigário Colado.

Em 1863, Padre José Maria Freire de Brito, Vigário encomendado.

De 1863 a 1871, Padre Antônio Pereira de Oliveira Alencar, Vigário Colado.

Em 1872, Padre Antônio Alexandrino de Alencar, pró-pároco, no exercício do vicariato.

De 1872 a 1875, Padre Vicente Férrer de Pontes Pereira.

Quando Lavras passou a cidade, em 20 de agosto de 1884, era vigário Padre Meceno Clodoaldo Linhares, natural do Icó, tomou posse em 24 de janeiro de 1875 até o dia 2 de janeiro de 1924, quando faleceu.

Janeiro de 1924 a 13 de agosto de 1935, Padre Raimundo Augusto Bezerra.

Fevereiro de 1935 a 31 de janeiro de 1936, Padre José Fernandes Medeiros.

Fevereiro a dezembro de 1936, Padre Francisco de Assis Pita.

Janeiro de 1937 a abril de 1938, Padre Osvaldo Rocha, interino.

Maio de 1938 a setembro 1971, Padre Alzir Sampaio.

Agosto de 1971 a janeiro de 1972, Padre José Alves de Oliveira, substituto.

Fevereiro de 1972, Padre José Mota Mendes, substituto.

Fevereiro de 1972 a janeiro de 1975, Padre José Adauto de Alencar.

Janeiro a fevereiro de 1975, Padre José Francisco de Salatiel, substituto.

Agosto de 1975 a agosto de 1980, Padre Manoel Alves Feitosa.

24 de agosto de 1980 a maio de 1992, Padre José Pereira de Lima.

05 de junho a julho de 1992, Padre José Coringa.

19 de julho de 1992 a 28 de fevereiro de 1993, Padre Clairton Alexandrino de Oliveira.

21 de março de 1993 a 24 de junho de 2001, Padre Afonso Alves.

25 de junho de 2001 até hoje, Padre Benedito Evaldo Alves.

O dia do Padroeiro, São Vicente Férrer, é 5 de abril. A paróquia pertence a diocese do Crato.

CARACTERISTICAS DA IGREJA DE SAO VICENTE FERRER
Fachada:

Estilo Neo-clássico.
- frontispício reto. (1º e 2º período)
- simália reta (1º e 2º período)
- elementos decorativos em toda a fachada.

Torres:
- duas torres
- cobertas por folhas de alumínio.

Altares:
- presença de folhas e frutos nos entalhes.
- ninchos (2º e 3º período)
- presença de colunas e voluptas
- elementos decorativos grandes
- 3 imagens maiores, a de São Vicente Férrer, Santana e São José.
- presença das cores azul, branco e dourado (pequenos detalhes).

Altares Laterais:
- 2 paralelo ao Altar principal, cada um, possui 3 imagens.
- 2 paralelos a porta principal, possuindo uma imagem cada.
- Todas as imagens são datadas do Século XIX, em papel machê.

Teto:
- uma pintura simples, sem técnicas, mas que expressava a inocência do povo daquela época.
- no teto são pintadas nuvens e o fundo de cor clara.

Piso:
- mosaico (substituído por cerâmica).


FONTE: paroquiadesaovicenteferrer.blogspot.com.br

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Lavras na Mídia - Onde você se conecta! - Lavras da Mangabeira/CE