Ultimas

sábado, 2 de março de 2013

Cuidados com a energia elétrica dentro e fora de casa


Muitos acidentes envolvendo eletricidade podem acontecer por falta de atenção ou desconhecimento das pessoas. Com o intuito de alertar a população, especialista da Coelce dá algumas orientações importantes para o uso seguro da energia elétrica.

Fios e cabos partidos É importante saber que a rede elétrica é projetada de modo a não oferecer riscos à população. Mas chuvas, ventos, galhos de árvores, colisões em postes e outros acidentes podem danificar a rede elétrica, vindo a partir um cabo ou deixá-lo pendurado ou ainda caído no chão. Em casos como esse, fique atento! Mesmo que falte luz no local, não significa que o cabo caído esteja desenergizado.

Por essa razão, ao avistar um fio partido, Eduardo Gomes, gerente de Operação Técnica da Coelce, orienta que se isole a área com galhos de árvore, triângulo, cones ou outros tipos de sinalizadores de perigo e ligue imediatamente para a Coelce [0800.2850196]. Além disso, a capa que envolve alguns desses cabos não é garantia de que a fiação esteja isolada, ou seja, há sim risco de choque elétrico ao tocar ou mesmo se aproximar desses fios.

Níveis de tensão A rede elétrica possui basicamente três tipos de tensão: baixa, média e alta. Portanto, nem todo fio partido pertence à tensão mais alta. Pode ser de média ou baixa, dependendo de onde esteja localizado ou se pertencer a outros tipos de rede, como telefone, TV a cabo e internet. 

Na parte mais alta dos postes, geralmente estão localizados os cabos de energia. Nos níveis mais altos de tensão [média e alta] também, não é necessário tocar nesses cabos para sofrer um choque, basta apenas se aproximar. Ação essa que pode provocar queimaduras graves, mutilações e até a morte. 

“Não tente identificar se é uma fiação de baixa, média ou alta tensão. Apenas profissionais da área, como eletricistas ou engenheiros eletricistas, têm conhecimento técnico suficiente para fazer esse tipo de diferenciação”, alerta Eduardo Gomes. O choque elétrico se dá pela passagem da corrente elétrica através do corpo humano e, dependendo por onde ela passe, pode ser letal.

Em caso de choque, como proceder Não toque na vítima, nem se aproxime dos fios caídos ou objetos em contato com eles, como cercas metálicas, portões de ferro ou varais de roupa. Se possível, desligue imediatamente a fonte dessa eletricidade. No caso de residências, é o disjuntor [registro geral] da casa.

Se estiver na rua e não for possível desligar a fonte, interrompa o contato da vítima com a corrente elétrica, utilizando material não condutor seco (pedaço de madeira, corda ou borracha). “Nunca use objeto metálico, não toque diretamente na vítima com as mãos e evite materiais molhados, como uma toalha úmida”, acrescenta o gerente de Operação Técnica.

Depois disso, verifique, então, se a vítima está consciente e respirando. Caso não e você saiba aplicar os primeiros socorros, tente manter a tranqüilidade e o faça com cuidado. Enquanto isso, peça a alguém para ligar imediatamente para o serviço de emergência pelo número 190.

Trote coloca em risco a vida das pessoas Evite o trote. Cerca de 30% das ligações que a Coelce recebe na sua Central de Relacionamento não correspondem a situações reais. “Quando nossas equipes chegam ao local indicado, não há fio partido ou risco de choque elétrico”, diz Eduardo. Além dos custos de deslocamento das equipes, o trote pode colocar em risco a vida de alguém que realmente pode estar em perigo e que, em função dessa fraude, deixou de ser atendida.

Raios A sobretensão provocada pela incidência de raios, mesmo distante do local onde a descarga atmosférica incidiu, pode ser propagada pela fiação existente nas vias públicas [energia, telefonia, TV a cabo etc] e entrar na residência pelos cabos que ligam a instalação à rede pública, chegando às tomadas e queimando os aparelhos mais sensíveis, mesmo que não estejam em funcionamento [stand by].

Em casos críticos, a queima dos equipamentos pode provocar incêndios e se propagar para o restante do imóvel. Além disso, essas descargas atmosféricas podem provocar choques elétricos graves e até levar à morte. Por isso, Eduardo Gomes elenca algumas orientações importantes que devem ser seguidas por quem está dentro ou fora de casa durante tempestades.

Cuidados dentro de casa durante tempestade:

- Evitar banhar-se durante a ocorrência de tempestades;

- Não usar chuveiro ou torneira elétrica;

- Evitar contato com objetos com estrutura metálica como fogão, canos, etc, sobretudo se a residência se encontra em campo aberto;

-  Evitar ligar equipamentos elétricos;

-  Desconectar das tomadas aparelhos eletrônicos;

-  Se possível, permanecer dentro de casa enquanto a tempestade durar.

Cuidados fora de casa durante tempestade:

- Não ter contato com objetos metálicos, como cercas de arame, tubos metálicos e principalmente linhas telefônicas ou elétricas;

-  Evitar estar perto de tratores, máquinas agrícolas, motocicletas e carroças;

- Não estar em locais como campos abertos, pastos, piscinas, lagos, praias, árvores isoladas, postes e locais elevados. Caso esteja em descampados, a Coelce orienta que permaneça agachado.

E não esqueça: prevenção é a melhor combinação com segurança. Qualquer dúvida, emergência ou identificação de alguma situação de risco à segurança da população envolvendo energia elétrica, entre em contato com a Coelce pelo número 0800.285.0196. A ligação é gratuita e pode ser feita em qualquer hora do dia ou da noite, durante todos os dias (inclusive feriados e fins de semana), de telefone fixo e móvel.

* Com informações da Assessoria de Imprensa da Gerência de Comunicação da Coelce

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Lavras na Mídia - Onde você se conecta! - Lavras da Mangabeira/CE