Ultimas

sábado, 12 de setembro de 2015

Atitude do Prefeito de Lavras em baixar seu Salário e dos Vereadores ganha destaque no Jornal Diário do Nordeste


A crise econômica que se abate sobre o Brasil e a escassez de recursos públicos municipais para atender despesas crescentes estão obrigando os gestores a adotarem medidas de contenção de gastos. Ontem, a prefeita de Santana do Cariri, Danieli de Abreu Machado, determinou a extinção de cinco secretarias.

O prefeito de Lavras da Mangabeira, Gustavo Augusto Lima (Dr. Tavinho) apresentou ao poder legislativo proposta de corte de 30% de seu vencimento e dos subsídios dos vereadores.

O esforço dos gestores é para manter em dia o pagamento dos servidores municipais. A prefeita Danieli de Abreu Machado determinou a extinção das secretarias de Cultura e Turismo, Desenvolvimento e Comércio, Ouvidoria, Meio Ambiente e Esporte. "Tive que adotar essa medida drástica porque os repasses do governo federal vêm caindo e não dá para cobrir as despesas", disse. "Com essa ação, vamos enxugar a máquina e manter em dia os salários", disse. Anteriormente, Danieli Machado havia baixado decreto reduzindo em 20% o consumo de água e energia e em 30% de telefonia, além de corte de 25% de seu salários e dos secretários.

O prefeito de Lavras da Mangabeira apresentou, na manhã de ontem, a um grupo de vereadores, a proposta de redução de 30% do salário dele e dos vereadores. A Câmara Municipal vai se reunir na próxima terça-feira e deve discutir a sugestão do gestor. Os parlamentares estão divididos.




A população, entretanto, apoiou a iniciativa. Dr. Tavinho justificou a medida alegando dificuldades financeiras, queda na receita e aumento nas despesas. "O País está em crise e nada mais justo que reduzirmos os nossos salários", disse. "O nosso objetivo é manter o pagamento em dia dos servidores".


Apesar das dificuldades, o assessor de imprensa da Prefeitura, Paulo Sérgio Carvalho, disse que obras de infraestrutura e de abastecimento de água estão em curso. "O município priorizou a gestão hídrica e está implantando 10 pequenas adutoras na zona rural", frisou.

A proposta do prefeito Dr. Tavinho obteve ampla repercussão na região Centro-Sul e é provável que outros gestores sigam os exemplos de Santana do Cariri e de Lavras da Mangabeira até o fim deste ano. O economista Alex Araújo prevê que as Prefeituras vão enfrentar enormes dificuldades para o pagamento de 13º salário e dos vencimentos de dezembro, caso não adotem medidas de redução de despesa.

A prefeita de Tarrafas, na região Centro-Sul do Ceará, Maria Girleuda da Silva Matias de Araújo, também baixou decreto municipal determinando corte de 20% dos vencimentos dela, do vice-prefeito e de secretários municipais; além de reduzir a carga horária dos docentes pela metade e o salário dos professores temporários para um salário.

Segundo o Secretário de Finanças da Prefeitura de Várzea Alegre, Dakson Aquino, o repasse de recursos, a título de FPM, foi 38% menor do que o mesmo período de 2014. Ele disse a Secretaria está fechando as contas para pagar a última parte da folha, que é a da Saúde. "A gente já fica preocupado com compromissos futuros com relação a salário de servidores", acrescentou. O Secretário também declarou que outras medidas, além das que já foram tomadas, terão que ser analisadas com vistas a mais cortes. Sobre pagamento do 13º salário dos servidores, declarou que espera o acréscimo de 1% de repasse do FPM, que geralmente vem no fim do ano.

(Colaborou Amaury Alencar)
Fonte: Diário do Nordeste - Regional Centro Sul

Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Lavras na Mídia - Onde você se conecta! - Lavras da Mangabeira/CE